O tempo ‘de’ tudo... por #donamaricotafeliz

Tudo na vida passa, até a uva passa... (coisas que o maridex me diz seguidamente!)

Essa é a realidade da vida, um dia após o outro, e a nossa ansiedade de ser tudo feito para ontem nos limita mais e mais..., mas a vida verdadeiramente segue...
Ultimamente tenho deixado de fazer muitas coisas que preciso fazer, escrever no blog é uma delas, e feito outras que necessito, descansar é uma delas, mas a vida é feita de ciclos e acredito que nem as árvores ficam a vida toda no mesmo lugar!
Imagem Google Imagens
Quando comecei o blog não tinha noção do amplo universo ao qual estaria exposta, já falei nisso muitas vezes por aqui, e não tinha noção da responsabilidade de uma blogueira que quer ser reconhecida, respeitada e ‘vista’ tem ao criar um blog.
No fundo, todas querem ser ouvidas/lidas, conhecidas e respeitadas, mas isso demanda muito mais envolvimento do que se pode imaginar quando se toma esse rumo. 
Pensando dessa forma, o blog deixa de ser um diário pessoal e passa a ser um veículo de comunicação, que por sua vez pode ser rentável, polemico, badalado ou *odiado.

Já passei por várias fases nesses quatro anos. Primeiramente, eu não tinha noção de nada. Escrevia e acreditava que todo mundo iria ler e comentar, concordando com tudo e pensando, “nossa, essa blogueira é tudo” – a inocente
Depois percebi que através do blog eu poderia voltar a ter coisas/objetos que desejava e me joguei de cabeça nos sorteios que rolavam; deixava as crianças na escola e lia todos os estilos de blog que conseguia em busca dos mais diversos sorteios, pois tenho um interesse eclético e gosto de muitos assuntos, – a gulosa
Logo a seguir percebi que deveria ter algo mais por trás desses prêmios todos e novas portas se abriram, busquei informações, estudei e li sobre como melhorar e transformei o ato de blogar em trabalho, – a empreendedora.
Essa última foi e é o ponto chave de tudo, pois ser uma pessoa empreendera demanda muita astucia (minha opinião), primeiro é preciso ‘plantar e cuidar, para depois colher e comer’. Os frutos da colheita só serão saborosos se você souber degustar e lembrar de tudo que ele precisou para ser o que é.
Porém, vou voltar a falar do tema inicial deste post, que é o tempo de tudo.
O meu tempo sou eu quem determina, e não o tempo que determina quem eu sou. Chegar a essa conclusão é fácil, facílimo! Difícil é fazer cumprir esse ato de ser sua própria dona, de comandar esse tempo e de ter tempo para tudo. 
Aqui cabe muito bem a famosa #sqn (só que não), pois por natureza ariana, eu tendo a fazer tudo, ou como dizem por aí ‘abraçar o mundo com as pernas’ (o que não me parece muito difícil, pois perna é o que não me falta!!!)
Enfim, resumindo, concluindo, terminando... me falta tempo para escrever, para fotografar, para editar, para blogar! 
Mas esse é apenas um período nebuloso e logo passará!
... continua.
Só não sei quando.


* Se for odiado terá um alcance imenso, pois costumamos ler tudo aquilo que nos incomoda, só pelo prazer de poder malhar depois (minha humilde e sincera opinião).
Comente pelo Blogger
Comente pelo Google+

0 comentários:

Quer mais? Aqui tem!

Copyright © 2013 Dona Maricota Feliz - Layout Personalizado por Giselle Carvalho
Subir